Secretaria da Fazenda terá nova versão do programa GIA a partir de janeiro

09/12/2011

A partir de 1º de janeiro será obrigatória a instalação da nova versão do programa Nova Guia de Informação e Apuração do ICMS 0790 (GIA). Os contribuintes paulistas inscritos no Cadastro de Contribuintes do ICMS e obrigados à escrituração de livros fiscais devem necessariamente atualizar seus sistemas. A Fazenda estima que cerca de 80 mil sistemas sejam atualizados.

A Secretaria da Fazenda informa que a partir de 1º de janeiro todas as informações econômico-fiscais emitidas na versão anterior 0780 não serão mais aceitas. Os contribuintes e contabilistas que não implantarem a nova versão ficarão impossibilitados do envio de seus arquivos.

A nova versão do programa é fornecida gratuitamente pela Secretaria da Fazenda aos contribuintes e contabilistas do Estado. O download poderá ser feito a partir de 1/1/2012, no endereço http://www.fazenda.sp.gov.br/download/download_gia.shtm, junto com as instruções de instalação do sistema. Na mesma página, já está disponível a nova versão (0209) do arquivo Pré-Formatado da Nova GIA para uso de desenvolvedores de sistemas.

As atualizações são necessárias para adaptar o aplicativo às mudanças que ocorrem na legislação que disciplina as informações e operações declaradas na Guia de Informação e Apuração do ICMS.

A GIA 0790 contempla todas as versões anteriores do programa e permitirá, entre outras novas funcionalidades, a inserção, a partir da referência janeiro/2012, de até cinco datas de vencimento do imposto para a mesma referência.

Fonte: Sefaz/SP
Anúncios

Empresa administradora de cartões de crédito ou débito passa a transmitir informações à Sefaz pela Internet

11/11/2011

A empresa administradora de cartões de crédito ou débito transmitirá à Sefaz, mediante utilização do programa “Transmissão Eletrônica de Documentos (TED)”, as informações relativas a operações de crédito ou de débito realizadas no mês anterior pelos estabelecimentos de contribuintes do ICMS.
Anteriormente, essas informações eram gravadas em mídia ótica não regravável e entregues à Diretoria Executiva da Administração Tributária (DEAT).
(Portaria CAT nº 154/2011 – DOE SP de 10.11.2011)

Fonte: IOB Online